Partículas de matéria

Seremos incapazes de fazer o mesmo?

 

      «O método mais convencional para se chegar ao risco de saúde de uma dada poluição atmosférica faz-se pela medição de Partículas de Matéria 2.5 (PM2.5). Entre outros elementos, estas minúsculas partículas — 0,0025 milímetros, daí o seu nome — contêm vestígios de metais, combustão e compostos orgânicos suficientemente pequenos para entrarem no sistema respiratório ou circulação sanguínea. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um máximo de 25 microgramas de PM2.5 por metro cúbico para que o ar seja considerado saudável» («Pequim entra pela primeira vez em alerta vermelho por causa da poluição», Félix Ribeiro, Público, 9.12.2015, p. 19).

   Tudo junto, numa horrível amálgama, como fazem com outros símbolos. Mas não apenas isso: em obras sobre estas questões, é assim que aparece grafado — PM 2,5.

[Texto 6463]

Helder Guégués às 08:00 | favorito
Etiquetas: ,