Pelo regresso das cristas de goma

Aos dicionários

 

      Deve ser a cera com mais presença na nossa literatura. A criada fardada, de avental de peitilho debruado a bordado inglês e crista de goma, com um joelho no chão, é uma imagem muito forte, e que, graças ao revivalismo — lembremo-nos da pasta medicinal Couto, dos sabonetes da Ach. Brito, dos chocolates Arcádia, etc. —, se mantém actual. Podia ser uma criada de Salazar, mas agora somos nós que nos ajoelhamos. Reparo agora que crista, nesta acepção, nem está nos dicionários.

 

[Texto 6738]

Encerite.jpg

 

Helder Guégués às 09:27 | comentar | favorito