Pessoas fáceis

À frente, Portugal

 

      Em alguns aspectos, andamos à frente dos outros. Só agora, e depois de muito instada, é que a Real Academia Espanhola modificou a 5.ª acepção do adjectivo fácil, para que deixasse de se referir a mulher e passasse a dizer respeito a qualquer pessoa: «Dicho de una persona: Que se presta sin problemas a mantener relaciones sexuales.» De facto, tanto há mulheres como homens fáceis. Aliás, a percepção que tenho, desacompanhada de qualquer estudo sociológico, até é a de que há muito mais homens fáceis do que mulheres. Fácil no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «pejorativo que aceita um envolvimento íntimo com facilidade». A Real Academia Espanhola acha que não é preciso acrescentar que é pejorativo, e eu concordo.

 

[Texto 8921]

Helder Guégués às 08:49 | comentar | favorito