Petromax → petromax

Temos de ser uns para os outros

 

      «Mas estou certa [de] que à vítima não compete dar o primeiro passo, enfrentar a burocracia, procurar ajuda ou sequer comprar um Petromax» («As vítimas de Pedrógão», Fernanda Cachão, Correio da Manhã, 19.06.2018, p. 2).

      Fernanda Cachão, é petromax, minúscula, porque ocorreu aqui o mesmo fenómeno (derivação imprópria) que em Gillettegilete, por exemplo. Estou certo de que fica grata. (Também a aconselhava a mudar a fotografia que tem na página da Internet do Correio da Manhã, porque faz lembrar o esgar do busto de Ronaldo que estava no Aeroporto da Madeira, mas não o faço, podia levar a mal.)

 

[Texto 9446]

Helder Guégués às 08:17 | favorito
Etiquetas: ,