Plural dos apelidos

Sempre a desaprender

 

 

    «A minha mãe e a Sr.ª Pirie tinham muita coisa em comum e imediatamente iniciaram, se bem me lembro, uma discussão acerca da arte japonesa. Os Piries tinham com eles os dois filhos — Harold, que estudava em Eton, e Wilfred, que, suponho, deve ter estudado em Dartmouth, pois seguiu a carreira da Marinha» (Autobiografia, Agatha Christie. Tradução de Maria Helena Trigueiros. Lisboa: Livros do Brasil, [1978], «Colecção Dois Mundos», p. 99).

   Muito, muito bem — mas ainda ontem um autor me mandou um recado: em português não é assim. Argumento: imagine-se o apelido Campo; pluralizado, seria Campos; ora, também há o apelido Campos. Pois é, e depois, isso levanta algum problema?

 

  [Texto 3859] 

Helder Guégués às 10:46 | comentar | favorito
Etiquetas: