Preço e valor: Adam Smith

Sinónimos, mas pouco

 

      «“O verdadeiro valor das coisas é o esforço e o problema de as adquirir.” A frase, com mais de 200 anos, do economista Adam Smith, autor de a A Riqueza das Nações, serve na perfeição para explicar o porquê de tão abrupta queda do preço do petróleo» («A riqueza das nações», editorial, Público, 31.01.2016, p. 68).

      Será que o Sr. Smith disse mesmo isso, ou seja, estará bem traduzido? É que na rubrica «Escrito na pedra» estampam cada disparate que envergonha a própria tinta e deixa o papel ainda mais pálido. Todo o preço é valor; nem todo o valor é preço. «Se cada homem consumisse (utilizasse) apenas os bens por si [sic] próprio produzidos, o valor dos bens utilizados corresponderia ao “esforço do seu próprio corpo” para os produzir: “o verdadeiro preço de todas as coisas – escreve Smith [Cfr. A Riqueza das Nações, I, 119 ss] –, aquilo que elas, na realidade, custam ao homem que deseja adquiri-las, é o esforço e a fadiga que é necessário dispender [sic] para as obter”» (A. J. Avelãs Nunes. «A Filosofia Social de Adam Smith», Boletim das Ciências Económicas, Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Vol. XLIX, 2006, p. 7).

 

[Texto 6586]

Helder Guégués às 16:05 | comentar | favorito
Etiquetas: ,