«Quando mais não seja»

Por uma letra

 

      «– Sim, quanto mais não seja, por isso» (Noites Brancas, Fiódor Dostoiévski. Tradução do francês de Maria João Lourenço. Lisboa: Clube do Autor, 2013, p. 83).

      Quase acertavam: quando mais não seja, isto é, quando por outra coisa não for.

 

[Texto 5117]

Helder Guégués às 11:07 | comentar | favorito
Etiquetas: