«Quanto antes»

O mais depressa possível

 

      «O ex-secretário-geral do PSD Ribau Esteves discorda da estratégia da direcção do partido relativamente às legislativas e defende que os dois partidos do Governo “devem assumir o quanto antes uma candidatura em coligação” às próximas eleições. “O tempo que eu acharia correcto para se fazer uma coligação já passou. O Governo deveria ter assumido uma remodelação governamental em Julho e a assunção de uma coligação deveria ter sido feita na rentrée política, em Setembro”, declara» («Ribau Esteves desafia Passos e Portas a fazerem uma coligação “o quanto antes”», Margarida Gomes, Público, 16.01.2015, p. 5).

      Viu bem, caro Francisco: da locução não faz parte aquele o. É quanto antes, e chega. Agora passem a reparar nas vezes que aparece adjungido com aquele espúrio o.

 

[Texto 5456]

Helder Guégués às 10:57 | comentar | favorito
Etiquetas: ,