Queriam dizer «desgaste ósseo»

Olhe que não

 

      «Esse trabalho, explicita José Sendas, será coordenado por uma antropóloga, que, através das ossadas encontradas, tentará perceber que idade tinham as pessoas, o que esteve na origem da sua morte, se tinham “doenças, patologias, fracturas”. E até, diz o arqueólogo, “qual era o tipo de trabalho que tinham”, algo que será possível perceber, nalguns casos, “pelo desgaste ossário e por marcas” que venham a ser detectadas» («Que histórias têm para contar os 70 esqueletos achados junto à Sé?», Inês Boaventura, Público, 31.10.2016, p. 16).

      Então agora o adjectivo relativo a «osso» é «ossário»? Também desenterraram isso do subsolo de Lisboa? Não, não: relativo a osso, o adjectivo é ósseo.

 

[Texto 7206]

Helder Guégués às 08:56 | comentar | favorito
Etiquetas: ,