Rastenburgo

Está certo

 

      «Por razões longas de explicar, resolvi reler 
os monólogos com que Hitler entretinha os seus convidados no quartel-general de Rastenburgo, na primeira fase da campanha da Rússia. Foi uma experiência repelente, mas de quando em quando muito instrutiva, porque a omnipotência de Hitler o convenceu de que era também omnisciente» («Restos de uma herança», Vasco Pulido Valente, Público, 25.10.2014, p. 56).

 

[Texto 5182]

Helder Guégués às 12:25 | comentar | favorito
Etiquetas: