Regência: «consistir em»

Não me lembro

 

      «A GNR deteve na sexta-feira, em Vouzela, um homem de 51 anos por posse ilegal de 43 armas, entre as quais seis armas de fogo de vários calibres, informou este sábado o Comando Territorial de Viseu. [...] Segundo a GNR, nas buscas realizadas, foram encontradas 43 armas: seis armas de fogo de vários calibres, 34 armas brancas, duas mocas de metal e uma soqueira» («Vouzela. GNR detém homem com 43 armas ilegais», Rádio Renascença, 27.01.2018, 16h57).

      Foi há três anos que sugeri a inclusão do termo no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, mas não me lembro de ter aprovado a definição: «arma que consiste de uma peça de metal com quatro orifícios circulares onde se encaixam cada um dos dedos, à excepção do polegar, como anéis». Acho que muita gente que escreve confunde regências: constar de, sim, mas consistir em.

 

[Texto 8628]

Helder Guégués às 20:45 | comentar | favorito