Regência verbal

Um caso

 

      «Crianças a caminharem sozinhas pelas ruas, a apanharem o metro sozinhas, talvez porque existiam militares em cada esquina, talvez porque viviam num Estado policial ou talvez por outro motivo qualquer, que também poderemos considerar se nos permitirmos a ver as questões por mais do que apenas uma perspectiva» (Dentro do Segredo: Uma Viagem na Coreia do Norte, José Luís Peixoto. Lisboa: Quetzal, reimpressão de Janeiro de 2017, p. 86).

      Que regência verbal é esta? Eu desconheço-a completamente. Se nos permitirmos a ousadia de considerar que é erro do revisor, fica o autor ilibado. Talvez, depois de tantas reimpressões, esteja afinal precisada de uma reedição. Digo eu.

 

[Texto 9428]

Helder Guégués às 23:14 | favorito
Etiquetas: ,