«Rendimentos percepcionados»?

Entre aspas

 

 

      «Em  2000, numa nota manuscrita remetida ao auditor da Assembleia
 da República e que acompanhava as declarações de rendimentos requeridas, Pedro Passos Coelho escreveu: “Entre 96 e 99 constam rendimentos de trabalho independente por mim percepcionados e respeitantes a colaborações ‘jornalísticas’ na Antena 1, jornal Público e semanário O Independente”» («Passos Coelho no Público», Público, 27.09.2014, p. 3).

      Tudo verdade, ao que parece, para relativo alívio do País, mas já então se queria salientar pela linguagem. Para futuro.

 

[Texto 5094]

Helder Guégués às 16:59 | favorito
Etiquetas: