Repetições

Fazer bem demoraria o mesmo

 

 

      «A indústria de produção de armas na Caxemira indiana tem vindo a sofrer forte retração desde 1990, após a decisão do Governo de reduzir a quota de armas fabricadas por ano naquela zona. Atualmente existem, em Caxemira, apenas duas fábricas ainda em funcionamento, a fábrica Subhana e a Zaroo. Limitados por um limite anual que ronda as 400 armas, os trabalhadores e as fábricas encontram-se em risco de fechar. Muitos armeiros acabaram mesmo por desistir da sua carreira, não conseguindo sobreviver com as regras impostas pelo Governo» («Fabrico de armas», Diário de Notícias, 26.06.2014, p. 6).

 

[Texto 4769]

Helder Guégués às 20:42 | comentar | favorito
Etiquetas: