«Repinte»?

Tem pinta de estrangeiro

 

   «O estado da pintura [Saul e David], sujeita a cortes e repintes, a inconsistência estilística que nela reconheciam alguns especialistas e a grande qualidade dos discípulos do mestre do século de ouro holandês colocavam muitas questões: porque é que a autoria levanta dúvidas? Seriam estes os seus tamanho e formato originais?» («Restauro mostra que o velho rei Saul sempre limpou as lágrimas à cortina», Lucinda Canelas, Público, 15.06.2015, p. 26).

    Repinte parece e é castelhano. Ainda pensei que proviesse do artigo do jornal El País que a jornalista cita, mas neste só se usa o particípio repintado. Certo é que é comum ler-se neste e noutros jornais do país vizinho, quando se trata de restauro de pinturas, repinte, que é a segunda pintura que se faz numa parte de um quadro para a restaurar ou refrescar. Para o acto ou efeito de pintar, nós só temos repintura.

 

[Texto 5976] 

Helder Guégués às 07:15 | comentar | favorito