«Revezes/reveses», de novo

Uma lamentável confusão

 

      «Os seus negócios em Richmond tinham sofrido alguns revezes, e o ambiente mercantilista de Londres ter-lhe-á parecido mais próspero» (Poe, Uma Vida Abreviada, Peter Ackroyd. Tradução de Alberto Simões e revisão de Idalina Morgado. Parede: Edições Saída de Emergência, 2009, p. 25).

      Na imprensa, sem revisão, vê-se muito este erro, mas num livro revisto não contamos encontrá-lo. Idalina Morgado, o plural de revés é reveses. Tinha de ser, não é?, um s não se ia magicamente transmutar em z. Quanto a revezes, encontramo-lo na locução a revezes, isto é, cada um por sua vez, ora um, ora outro. Revez — que é simplesmente a repetição de vez — também existe, mas o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora esqueceu-se dele.

 

[Texto 9845]

Helder Guégués às 14:00 | comentar | favorito