São Miguel-o-Anjo

Em que se fala de pepinos e anjos

 

      «O protocolo para o restauro do farol-capela de São-Miguel-o-Anjo, no Porto, vai ser assinado esta quinta-feira, em resultado de uma parceria entre a Direcção Regional de Cultura do Norte, a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) e a Associação Comercial do Porto» («O primeiro farol construído em Portugal vai ser restaurado», Sara Beatriz Monteiro, Rádio Renascença, 4.05.2017, 11h00).

      Ena, pá, isso são muitos hífenes! Vá, menos um, pelo menos: São Miguel-o-Anjo. Dantes, já o lembrei certa vez, o cognome ligava-se por hífen ao nome: Pedro-o-Cru, Joana-a-Louca, Pepino-o-Breve, etc. Gosto, e até preferia que se escrevesse ainda assim. Não, não estamos impedidos de o fazer. E evitava-se o itálico, esse tipo bêbedo.

 

[Texto 7787]

Helder Guégués às 16:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,