Séculos. Números romanos

Porque sim

 

 

      «No século 21, o esforço de representação nacional oficial tem de ser feito de forma bem mais inteligente e seguramente
menos identitária. O que me parece mais importante neste momento é a necessidade de as instituições responsáveis pela representação assegurarem o carácter universalista da sua actuação, no sentido
em que são veículos privilegiados de valores partilhados entre diferentes países» («Representação nacional e hiperidentidade», Miguel Magalhães, Público, 22.02.2014, p. 51).

      Hiperidentidade... Enfim, e a identidade do português, não interessa? No Brasil é que os séculos são indicados por algarismos árabes, nós usamos a numeração romana. Tradições e convenções, querem deitar tudo abaixo. E o autor do texto é «gestor cultural».

 

[Texto 4097] 

Helder Guégués às 09:17 | favorito
Etiquetas: