«Sem si»

Sensível

 

      De manhã, na FNAC do Chiado, vi um magnífico computador de mesa com ecrã táctil de 28 polegadas. Lindo, perfeito. Não, perfeito não, porque tem Windows, era um Microsoft Surface Studio 2, que custa mais de 4 mil euros. Quis aceder à Internet. Nada: «Não está ligado, e a Web não é a mesma sem si.» Muito lisonjeiro, sem dúvida (até parece que sabia que todos os dias, há anos, contribuo para que a Internet seja um pouco melhor), mas o uso do pronome pessoal na forma reflexa nem sempre é uma boa opção. Caramba, há alternativas. Se é correcto ou não, isso já é outra conversa. Certo é que já Camilo usou — talvez dormitasse — o pronome reflexo desta maneira menos canónica. 

[Texto 11 254]

Helder Guégués às 20:25 | comentar | favorito
Etiquetas: ,