Sempre foi Espártaco

Adeus, Antiguidade clássica

 

      «Os gladiadores eram escravos, criminosos ou prisioneiros obrigados a combater em duelos públicos financiados pela classe alta romana para entreter o povo. Durante séculos, estes homens eram alimentados e exercitados em escolas de gladiadores para lutarem em público uns contra outros ou contra animais selvagens. A morte era frequente. O imaginário desta realidade desumana é retratado filmes [sic] como Gladiador ou na história várias vezes narrada de Spartacus, um escravo trácio que se rebelou contra os romanos e formou o seu próprio exército» («Gladiadores romanos bebiam um cocktail de cinzas para os ossos», Nicolau Ferreira, Público, 21.10.2014, p. 29).

 

[Texto 5170]

Helder Guégués às 09:37 | comentar | favorito
Etiquetas: ,