Sobre «assassino»

Temos recurso

 

      «O “caso Simba”, o cão morto há um ano na aldeia de Monsanto que deu azo a um mediático processo judicial, acabar [sic] de terminar, com a condenação do homem que o matou a 1920 euros de multa. O dono do cão chamou-lhe “assassino” e, por isso, terá de pagar 3.500 euros. A Carla Tomás entrevistou-o» («Chacina em Cabo Verde, verdades e mentiras. Mataram-lhe o cão e tem de pagar €3.500. Exportações em 2:59. E música de violino», José Cardoso, Expresso Diário, n.º 556, 27.04.2016).

    Caso curioso. Para a maioria dos dicionários, assassinar é matar alguém; para o Dicionário Aulete, porém, a segunda acepção é «destruir a vida de (animal) com crueldade». O Dicionário Houaiss diz o mesmo. Vamos agora ver se o advogado do dono do leão-da-rodésia, Dr. Rogério da Costa Pereira, vai usar este argumento no recurso, pois balear um animal parece-me crueldade suficiente.

 

[Texto 6772]

Helder Guégués às 22:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,