Sobre «delfim»

Então, vendo bem...

 

      «Lula admite erros mas defende a sua delfim» (João Almeida Moreira, Diário de Notícias, 13.08.2015, p. 34). Mas, João Almeida Moreira, delfim é do género masculino! Solução? Qual havia de ser? Se é masculino, será: «Lula admite erros, mas defende o seu delfim.» Existe o feminino, delfina, mas os dicionários dizem que é a esposa do delfim, e este é no sentido próprio, o herdeiro do trono de França, e não no sentido figurado, presumível herdeiro político. A alternativa é redigir a frase de outra forma: «Lula admite erros, mas defende a sua herdeira política.» E, no entanto, faz lembrar o uso de «benjamim» (substantivo e adjectivo), que, como já aqui vimos, tanto se pode dizer «o benjamim» como «a benjamim».

 

[Texto 6164]

Helder Guégués às 21:37 | favorito
Etiquetas: ,