Sobre «hecatômbico»

Não de Mao, mas meus

 

 

   O autor escreve que as imagens do incêndio eram «hecatômbicas». Cá está: não existe, mas podia existir. Nos meus caderninhos vermelhos, uma espécie de notas de laboratório, anotei da leitura de uma Brotéria (a melhor revista portuguesa de todos os tempos) precisamente a expressão «efeitos hecatômbicos» (no caso, de acções terroristas).

 

[Texto 4403]

Helder Guégués às 22:12 | comentar | favorito
Etiquetas: ,