Sobre o símbolo de hora

Para dar a cor local

 

      «Churchill terá ficado encantado e chegou a tentar persuadir um dos empregados — o senhor Joseph — a passar a trabalhar para ele. Mas um dos empregados de Churchill avisou Joseph: “Não se meta nisso. Ele tem uns horários impossíveis. Trabalhamos das 6h da manhã até depois da meia-noite e eu já mal me aguento em pé.” E Joseph decidiu continuar no Reid’s, vindo a tornar-se o seu famoso “hall porter”» («Recordando Churchill
 e o 25 de Abril, na Madeira», João Carlos Espada, Público, 27.04.2015, p. 45).

      Querem ver que hall porter é intraduzível? Ou é por ser no Reid’s? E esta mania de colar os símbolos das unidades aos algarismos?

 

[Texto 5798]

Helder Guégués às 21:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,