Sobre «preconizar»

Meia dúzia de exemplos

 

   O presidente da Associação de Revendedores de Combustíveis visitou postos de abastecimento dos dois lados da fronteira ao longo do último mês e conta que «do lado de lá vimos portugueses a abastecer em catadupa e do lado de cá vimos os postos às moscas. Falei com postos a 70 quilómetros da fronteira que disseram já sentir o problema do aumento do ISP». «São efeitos nefastos e devastadores até. Os nossos associados na fronteira estão com a corda total na garganta. Era aquilo que nós preconizávamos.»

    Para mim, preconizar sempre foi recomendar com insistência, aconselhar, propor, defender. E é assim também em castelhano, galego, catalão e francês. Em italiano, porém, também significa — numa clara extensão de sentido — predire, preannunciare, profetizzare. De todos os dicionários que consultei, apenas o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa lhe dá razão: «Antecipar mentalmente a ocorrência de determinado evento ≈ prever.» (Começa logo com um anglicismo semântico...) Sem abonações, porém, de pouco vale. Dêem-me tão-só meia dúzia de exemplos tirados de quaisquer obras, literárias ou não, e ficarei convencido.

 

[Texto 6677]

Helder Guégués às 08:30 | favorito