Sobre «turgimão»

Meu nome é legião

 

 

      «Mandou também recado ao vigário do Convento de São Salvador, em Jerusalém, que logo viesse com o turgimão, guardas e com tudo o mais necessário de camelos e cavalgaduras» (A Casa do Pó, Fernando Campos. Lisboa: Difel, 1987, p. 171).

   Bonita palavra, «turgimão» (dragoman, para a legião de anglófonos que nos segue). O étimo parece recuar ao aramaico targmono, que tanto significava intérprete (como significa em português), como, numa segunda acepção, pessoa pouco escrupulosa ou pouco honrada. Portanto, isto vai muito além do sabido provérbio italiano traduttore, traditore.

 

[Texto 4482] 

Helder Guégués às 15:27 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: