«Sob/sobre», a confusão continua

Não estudem, não

 

      Vamos ver se este também me exige o currículo: «Embora o ministro da Defesa já tenha assumido a responsabilidade política pelo assalto aos Paióis Nacionais, em Tancos, os partidos à esquerda do PS não parecem satisfeitos. Embora não tenham pedido claramente a demissão de Azeredo Lopes, o tom das críticas acentuou-se» (João Moniz, Destak, 3.07.2017, p. 4). Uma notícia assim só merecia um título, este — «Ministro(s) sobre pressão». Que tal? Nota-se muito que confundem coisas básicas?

 

[Texto 7971]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | favorito (1)
Etiquetas: ,