«Sob/sobre», mais uma vez

Indocíveis, para sempre

 

      «A mulher [Maria Butina] trabalhava sobre as ordens de um alto responsável russo que já trabalhou para o banco central de Moscovo e foi, recentemente, alvo de sanções por parte do Tesouro norte-americano, mas cujo nome não foi revelado» («Russa fanática por armas acusada de espionagem nos EUA», Rádio Renascença, 17.07.2018, 00h58).

      Com que então Maria Butina trabalhava «sobre» as ordens de um alto responsável russo... Algum porco como Harvey Weinstein. Entretanto, em Portugal: um jornalista da RR mete os pés pelas mãos e os colegas, que por acaso leram e por acaso sabem a diferença entre as preposições, deixam-no escrever disparates deste quilate. Não é bonito.

 

[Texto 9641]

Helder Guégués às 09:17 | comentar | favorito
Etiquetas: ,