Soltem os meios

Tira, tira

 

 

      «Usávamos antes o apelido, meio-irónico, meio-cúmplice, de “Botas”. “Botas” porque usava botas correctivas e não porque era sovina... Que também era, sobretudo com o dinheiro do Estado» (António de Oliveira Salazar — O Outro Retrato, Jaime Nogueira Pinto. Lisboa: A Esfera dos Livros, 2008, 6.ª ed., pp. 11-12).

    Não podem ver um «meio» à solta, amarram-no logo à palavra seguinte. Os revisores, ao que parece, acham normal.

 

[Texto 4074]

Helder Guégués às 11:12 | favorito
Etiquetas: ,