«Sound bite/soundbyte»

Sim, não se meta nisso

 

      «Um outro leitor chama a atenção do “erro” em que persistem alguns colunistas do PÚBLICO (e dá exemplos) na utilização
 do termo “soundbyte”, que não existe. Provavelmente querem dizer “sound bite”, que, à letra, quer dizer, “dentada de som” ou “naco de som”. Consultem o dicionário de Marriam-Webster» (Correio leitor/provedor, Público, 8.03.2015, p. 53). Eu já chamei a atenção para o erro há muitos anos, aqui. O provedor (que já tinha prometido não se meter nestas questões), porém, tem dúvidas, e por isso escreve a palavra «erro» entre aspas. No Público, a última vez que se viu o erro foi na edição do dia 1 de Março, e logo duas vezes: na crónica de Manuel Carvalho (p. 21), «O problema de António Costa é bem mais fundo do que um soundbyte», e na crónica de Paulo Trigo Pereira (p. 27), «Por favor analisem 
a realidade e evitem
os soundbytes políticos».

 

[Texto 5643]

Helder Guégués às 10:56 | comentar | favorito
Etiquetas: ,