«Subumano» e «subepático»?

Aqui, dormitaram

 

    O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Academia Brasileira de Letras (ABL) regista sub-humano e... subumano, assim como sub-hepático e... subepático. Também o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, na grafia antes do AOLP90, regista as grafias sub-humano e subumano. É verdade que temos desumano e inumano, das quais o h desapareceu, mas, ainda assim, causa estranheza. Tendo em conta (e que outra coisa podíamos ter em conta?) a Base XVI, seria apenas sub-humano e sub-hepático. A ABL tem necessariamente de rever estes verbetes e quem usa estas grafias deve passar a usar a cabeça.

   Segundo o Acordo Ortográfico de 1945, emprega-se o hífen nos compostos formados com o prefixo sub (ou sob), «quando o segundo elemento começa por b, por h (salvo se não tem vida autónoma: subastar, em vez de sub-hastar)». Então, humano e hepático não têm vida autónoma?

 

[Texto 5810]

Helder Guégués às 20:51 | comentar | favorito
Etiquetas: ,