Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

O que se diz por aí

Também parece mentira

 

      «O pivô do ‘Jornal da 8’ José Alberto Carvalho cometeu uma gaffe quando na passada 5ª feira fez um trocadilho com “voz” e “avós” para assinalar o Dia da Voz. “Que a voz nunca nos falte, como bem nos lembra o Hino Nacional quando menciona os nossos egrégios [que significa distinto, ilustre, insigne ou nobre] avós”, disse. A expressão refere-se aos nossos ilustres antepassados e não ao nosso aparelho fonador (voz). A gaffe surge numa semana em que a informação da TVI esteve debaixo de fogo devido a uma reportagem que referia que a população do Norte é “menos educada, mais pobre e envelhecida”» («José Alberto de Carvalho. Jornalista comete gaffe», «Vidas»/Correio da Manhã, 18.04.2020, p. 57). (Mas, meus meninos, é 5.ª-feira — habituem-se a fazer tudo como deve ser.)

 

[Texto 13 168]

& Cia.

Não vão adivinhar

 

      Era uma carrinha de mudanças da Medeiros & Cia., e a criancinha perguntou-me o que significava esta última palavra. O Dicionário de Siglas e Abreviaturas da Porto Editora diz que é a sigla de Central Intelligence Agency, o Serviço Secreto de Informação dos Estados Unidos da América. Ou de Conselho Internacional de Arquivos. Estou a brincar, não lhe respondi desta maneira, mas podia, não é? Cia., ou C.ia, é a abreviatura de «companhia», e tem de estar nos dicionários, para as pessoinhas e mesmo alguns crescidos e os aprendentes estrangeiros saberem, ou não?

 

[Texto 10 688]