24
Mar 20

Cidade Flutuante

Mas sem as malditas aspas

 

      «Devido à quarentena obrigatória, a poluição tem reduzido [sic] drasticamente em Itália, um inesperado efeito positivo do surto da Covid-19. Em Veneza, a água está tão limpa que já há cisnes e peixes a visitar os canais da “Cidade Flutuante”» («Coronavírus. Quarentena reduz poluição em Itália e canais de Veneza ficam translúcidos», Sofia Freitas Moreira, Rádio Renascença, 19.03.2020, 12h35).

      Está quente, muito quente: não precisa de aspas para nada, Sofia Freitas Moreira, é Cidade Flutuante.

 

[Texto 13 015]

Helder Guégués às 09:45 | favorito
Etiquetas: ,
12
Dez 19

Partido Os Verdes

O desejo para 2020

 

      «Partido Ecologista Os Verdes (PEV) vai apresentar um projecto de lei para a despenalização da morte medicamente assistida, ou eutanásia, devendo entregar o diploma em breve. O projecto terá por base o texto apresentado na anterior legislatura, e que foi chumbado» («PEV vai apresentar projecto de lei sobre eutanásia», Público, 11.12.2019, p. 13).

      O jornalista fingiu — e bem, porque é uma idiotice, como já aqui denunciei — que o nome do partido não tem aspas. Quem nos dera que, conhecedores da língua, seu instrumento de trabalho, ignorassem todas as idiotices e todos os modismos que a descaracterizam.

 

[Texto 12 458]

Helder Guégués às 09:15 | favorito
Etiquetas: ,
05
Jun 19

Provérbios e aspas

Já que não perguntam

 

      Uma coisa que me irrita muito é ver provérbios e ditos populares entre aspas. Qual o objectivo? Julgam estar a citar alguém com direitos de autor? Raciocinem, caramba! Não sei quê, «would be to let the tail wag the dog» fica logo no envoltório asséptico «equivale a “pôr o carro à frente dos bois”». Nas traduções, é todos os dias.

 

[Texto 11 481]

Helder Guégués às 14:25 | favorito
Etiquetas: ,
20
Set 18

Léxico: «borregar»

Borregos, cavalos e aviões

 

      «Mais de uma dezena de voos tiveram de ficar em espera, um “borregou” a aproximação e dois tiveram de divergir para Faro com problemas de combustível» («‘Drone’ interrompeu operação no Aeroporto de Lisboa», Rádio Renascença, 20.09.2018, 14h01).

      Já em 2014, lembrar-se-ão, aqui tínhamos visto o verbo borregar. Não são necessárias as aspas, mas vá lá a gente meter isto na cabeça dos jornalistas. Se fossem robôs, já o sabiam, bastava pressionar com um ⍝.

 

[Texto 9952]

Helder Guégués às 14:37 | ver comentários (4) | favorito
Etiquetas: ,
16
Ago 18

E se pensassem duas vezes?

A lógica das aspas

 

      «Está decidido. Marine Le Pen não será oradora na próxima edição da Web Summit, a realizar em Lisboa. O anúncio é feito pelo fundador do evento, no Twitter. “Parece-me claro agora que a decisão correta para a Web Summit é retirar o convite a Marine Le Pen”, afirma Paddy Cosgrave» («Le Pen “desconvidada” para a Web Summit», Rádio Renascença, 15.08.2018, 12h28).

 

[Texto 9792]

Helder Guégués às 07:58 | favorito
Etiquetas: ,