Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Bando de javalis, pois claro

Assim se desaprende

 

      Veneno mais ignorância nunca pode dar coisa boa: «Este apresentador [José Alberto Carvalho] com o seu ar compenetrado, ainda que pouco inteligente, teve há poucos dias a seguinte tirada: “uma imagem surpreendente mas também divertida: um bando de javalis adultos e juniores (...)”. Ora, vindo da televisão onde os porta-aviões voam, não é de estranhar que os javalis possam também esvoaçar em bandos. Como se foram refrescar no Alqueva já não foi mau não ter dito que iam em cardume. Bando de javalis? É a bandalheira...» («O bando de javalis», Dora, a espectadora, «Boa Onda»/Correio da Manhã, 29.07-4.08.2022, p. 14).

      «Luelmo, ao que diziam, estava a ser atacado por um bando de javalis selvagens e defendia-se com a roçadoura, em grande dificuldade. Faltavam-lhes armas de precisão e tinham medo de atingir Luelmo com a metralhadora pesada» (Contos Vagabundos, Mário de Carvalho. Lisboa: Editorial Caminho, 2000, p. 93).

 

[Texto 16 699]

Como se escreve nos jornais

Assim não vamos longe

 

      «O caso tem gerado uma onda de apoio por toda a Áustria, com os médicos a pedirem maior proteção e a criação de leis rígidas contra o bullying e a guerra psicológica. Seguiram-se também várias vigílias de homenagem, tendo a última acontecido esta segunda-feira no exterior da Catedral St Stephen’s, em Viena» («Áustria em choque com morte de médica defensora da vacinação contra a Covid-19. Presidente pede “fim da intimidação e do medo”», Ana Catarina Peixoto, Observador, 4.08.2022, 9h09, itálico meu).

      Isto faz algum sentido, escrever St Stephen’s quando a catedral é na Áustria? Não faz — e avisei a jornalista, contra os meus princípios, mas não ficou convencida. Então, antes Sankt Stephan ou Stephansdom! Um jornalista sensato e conhecedor da língua optaria, é evidente, por escrever Catedral de Santo Estêvão. Em vez de se limitar a copiar, sem adaptar, o que vê em fontes em inglês, raciocinava uns segundos e procedia em conformidade. Vá lá, fez-me o favor de corrigir «anti-vacinas».

 

[Texto 16 697]