Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Ortografia: «fossão | foção»

💤

 

      «Na serra algarvia diz-se: “Pais fuções, filhos barões.” “Fução” é uma palavra que não existe na língua portuguesa, mas muito importante na serra. Significa trabalhador obstinado. Carlos Moedas é o filho barão do pai fução Fernando Medina» («O caso Fernando Medina», Carmo Afonso, Público, 25.03.2024, p. 40).

      Pois não existe, tem razão. Contudo, se se tivesse esforçado um pouco mais, ia concluir que foção ou fossão (mais este, na verdade) servem muito bem o que se pretende significar com aquele dito popular.

 

[Texto 19 568]

A importância da revisão

Houve e há problemas

 

      «Terá reparado que os candidatos já andam estrada acima, estrada abaixo com as logísticas, as máquinas de comunicação, a entourage e os figurantes, as bandeirinhas e outros adereços, aos beijinhos e aos abraços aos populares que se atravessam pela frente, procurando humanizar-se a cada instante – e que cada instante, esperam eles, seja devidamente registado por uma câmara qualquer. O político encontra e houve os problemas do homem e da mulher comuns: a campanha é o tempo da iconografia» («Vão partir naquela estrada», Pedro Candeias, Expresso Diário, 26.02.2024). É por haver problemas que convinha que o Expresso contratasse revisores. Não há tempo, dizem? Eu li o texto em dois minutos.

 

[Texto 19 437]