06
Mai 19

E o «Diário de Notícias» não acertou

Pontapés nos ouvidos

 

      «Ou amplia a FIL ou Câmara pode ter de pagar indemnização à Web Summit» (Dicionário de Notícias, 5.05.2019, 10h36). A Paddy Cosgrave, isto até pode soar tão bem como um fado bem cantado, mas nós somos um bocadinho mais exigentes. Tentassem assim: «Ou CML amplia a FIL ou pode ter de pagar indemnização à Web Summit».

 

[Texto 11 315]

Helder Guégués às 13:10 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
03
Mai 19

Apófis, deus e asteróide

Metade já está certo

 

      «O asteróide 99942 Apophis foi descoberto pelos astrónomos do Observatório Nacional de Kitt Peak (EUA) em Junho de 2004. Apófis é o nome de um deus da mitologia egípcia, uma criatura diabólica em forma de serpente que tenta engolir o Sol e é também conhecido por profetizar o caos e a destruição» («Encontro marcado: asteróide vai passar próximo da Terra daqui a dez anos», Claudia Carvalho Silva, Público, 3.05.2019, p. 52).

      Isto melhorou, mas só metade. Que sentido é que faz, Claudia Carvalho Silva, grafar assim o nome do asteróide? Acaso escreve em inglês os nomes dos planetas? Mercury, Venus, Earth, Mars, Jupiter, Saturn, Uranus e Neptune. Aprenda com os seus colegas espanhóis: «Catalogado con el número 99942, Apofis fue descubierto en 2004 por un equipo del Observatorio Nacional de Kitt Peak (Arizona, EE.UU.). Los primeros cálculos sobre su trayectoria señalaron entonces hasta un 2,7% de probabilidades de que hiciera impacto contra nosotros en abril de 2029» («El asteroide Apofis llega en 2029, ¿qué vamos a hacer?», ABC, 3.05.2019, 9h56).

 

[Texto 11 300]

Helder Guégués às 10:22 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
02
Mai 19

Como escrevem alguns jornalistas

Para se perceber só em parte

 

      «Nos entretantos, o director da FDUL, Pedro Romano Martinez, foi apresentando péssimas explicações para justificar a permanência e ascensão de Farinho na faculdade, cheias daquelas technicalities a que as pessoas do Direito recorrem quando assobiam para o ar» («Domingos Farinho no país da inimputabilidade», João Miguel Tavares, Público, 2.05.2019, p. 48).

      Por qualquer motivo que nem sequer interessa conhecer, João Miguel Tavares acha que nenhuma palavra portuguesa poderá substituir o inglês technicality. Para um jornalista, não é mau — é péssimo. Quem é que não se lembra de pelo menos meia dúzia de formas de dizer o mesmo em português?

 

[Texto 11 292]

Helder Guégués às 09:11 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
30
Abr 19

O nome do presidente ucraniano

Como lhes apetece

 

      «Volodimir Zelenskii, o Presidente eleito ucraniano, respondeu à oferta provocatória de Vladimir Putin de dar passaporte russo a todos os ucranianos, dizendo que o documento serviria apenas para que esses cidadãos “fossem presos”. Além disso, ofereceu também passaporte ucraniano aos russos que o desejem» («Putin provocou, Zelenskii respondeu no mesmo tom», Público, 29.04.2019, p. 28).

      Como não há normas, cada qual faz como sabe e lhe apraz. Uma liberdade que ninguém pediu. Observador e Diário de Notícias: Volodymyr Zelensky; Sábado, Jornal de Notícias e Jornal de Negócios: Volodymyr Zelenskiy; Público: Volodimir Zelenskii; Correio da Manhã: Vladimir Zelenski. Vir um linguista sugerir, ensinar, propor, isso é que não, andam demasiado ocupados com elucubrações estéreis.

 

[Texto 11 283]

Helder Guégués às 12:49 | comentar | favorito (1)
Etiquetas: ,
29
Mar 19

Léxico: «Mobulídeos»

Agora em português

 

      «Os dados recolhidos até agora — dois mil mergulhos entre 2012 e 2017, cerca de cinco mil fotos e 62 horas de vídeo captado entre 1990 e 2018 — permitiram, por exemplo, criar a primeira base de dados do mundo de foto-identificação [sic] de mobulideos nos Açores e de jamanta-chilena (Mobula tarapacana) do mundo. [...] As jamantas pertencem à família Mobulidae, são “completamente inofensivas” e possuem “os maiores cérebros de todos os peixes”.» («Todas as jamantas e milhares de mergulhos, dos Açores para o mundo», Mariana Durães, Público, 29.03.2019, pp. 34-35).

      A jornalista arriscou-se seriamente a acertar: o melhor — porque é português, porque não precisa de itálico — é Mobulídeos.

 

[Texto 11 071]

Helder Guégués às 14:59 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
13
Mar 19

As aspas nos jornais

Verdes com aspas e verdes sem aspas

 

      «Só que para fazer vingar estes hambúrgueres “verdes” — uns sem produtos de origem animal e outros ovolactovegetarianos —, há o desafio de os tornar saborosos: “Estes hambúrgueres têm de saber pelo menos tão bem como os de carne bovina, e [dizer] isso não nos compete a nós, mas aos nossos consumidores”, argumenta Török. Ainda assim, os resultados têm sido positivos, as vendas têm subido “a pique” e o negócio verde “está a florescer”» («“Se uma cadeia de hambúrgueres consegue combater as alterações climáticas, o mundo também consegue”», Claudia Carvalho Silva, Público, 13.03.2019, pp. 32-33).

      Os hambúrgueres são verdes com aspas, o negócio é verde sem aspas. Há aqui mais qualquer coisa verde, veja o leitor se adivinha.

 

 

[Texto 10 955]

Helder Guégués às 10:47 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
12
Mar 19

Tradução: «yogini»

À Women’s Health

 

      «Não demorou muito até que a yogini se qualificasse enquanto professora de yoga. Foi no Dubai que começou a lecionar e é lá também onde dá a maior parte das suas aulas até hoje. Mas, pela partilha deste seu estilo de vida, passou a receber cada vez mais e-mails que a questionavam sobre posições e dicas de treino. Dos pedidos resultou o e-book que sustenta o site da yogini» («Inspire-se nesta yogini. Da evolução pessoal às posições mais sensuais», Women’s Health, 7.03.2019).

      Lá porque a publicação se chama Women’s Health não quer dizer que tenham de escrever como se estivessem na City londrina. Há revisores nestas publicações? É melhor que digam que não. No estatuto editorial, por exemplo, falam no «objetivo» da publicação, nos elementos da «direção», mas depois é assinado pela «direcção». Em português, quer gostem quer não gostem, diz-se iogue: o iogue, a iogue. Se quiserem parecer mais exóticos, outra escolha possível é ioguim: o ioguim, a ioguim. Respeitem o leitor, respeitem a língua.

 

[Texto 10 951]

Helder Guégués às 19:03 | comentar | favorito
Etiquetas: ,