14
Mai 19

Publicidade inteligente

Muito bem

 

      Em múpis, um pouco por todo o lado, a Century 21 tem uma frase que é um achado: «Fazemos tudo por sua casa.» Com uma pequena entorse, decerto, pois que esperaríamos antes que fosse assim: «Fazemos tudo pela sua casa.» Só que esta frase já estaria um pouco mais afastada daquela que pretendem que ecoe em nós: «Fazemos tudo por sua causa.»

 

[Texto 11 362]

Helder Guégués às 22:04 | comentar | favorito
Etiquetas:
09
Mai 19

Léxico: «laranjoeiro»

Amálgamas

 

      Depois há aquelas palavras que só algumas pessoas usam, mas que se revelam sabiamente necessárias. Na tal colectânea, diz um miúdo: «Sinto os pés molhados, como se estivesse a regar o laranjoeiro da minha horta!» Com o tempo que está hoje em Lisboa, não precisava de regar nada: olho para Monsanto, e desde manhã só se vê uma parede cinzenta de nevoeiro. Quem se pode dedicar agora a tempo inteiro a observações meteorológicas é o parvo de Danny Baker.

 

[Texto 11 336]

Helder Guégués às 15:21 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
02
Mai 19

Como escrevem alguns jornalistas

Para se perceber só em parte

 

      «Nos entretantos, o director da FDUL, Pedro Romano Martinez, foi apresentando péssimas explicações para justificar a permanência e ascensão de Farinho na faculdade, cheias daquelas technicalities a que as pessoas do Direito recorrem quando assobiam para o ar» («Domingos Farinho no país da inimputabilidade», João Miguel Tavares, Público, 2.05.2019, p. 48).

      Por qualquer motivo que nem sequer interessa conhecer, João Miguel Tavares acha que nenhuma palavra portuguesa poderá substituir o inglês technicality. Para um jornalista, não é mau — é péssimo. Quem é que não se lembra de pelo menos meia dúzia de formas de dizer o mesmo em português?

 

[Texto 11 292]

Helder Guégués às 09:11 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,
30
Abr 19

O nome do presidente ucraniano

Como lhes apetece

 

      «Volodimir Zelenskii, o Presidente eleito ucraniano, respondeu à oferta provocatória de Vladimir Putin de dar passaporte russo a todos os ucranianos, dizendo que o documento serviria apenas para que esses cidadãos “fossem presos”. Além disso, ofereceu também passaporte ucraniano aos russos que o desejem» («Putin provocou, Zelenskii respondeu no mesmo tom», Público, 29.04.2019, p. 28).

      Como não há normas, cada qual faz como sabe e lhe apraz. Uma liberdade que ninguém pediu. Observador e Diário de Notícias: Volodymyr Zelensky; Sábado, Jornal de Notícias e Jornal de Negócios: Volodymyr Zelenskiy; Público: Volodimir Zelenskii; Correio da Manhã: Vladimir Zelenski. Vir um linguista sugerir, ensinar, propor, isso é que não, andam demasiado ocupados com elucubrações estéreis.

 

[Texto 11 283]

Helder Guégués às 12:49 | comentar | favorito (1)
Etiquetas: ,
25
Abr 19

«Sem si»

Sensível

 

      De manhã, na FNAC do Chiado, vi um magnífico computador de mesa com ecrã táctil de 28 polegadas. Lindo, perfeito. Não, perfeito não, porque tem Windows, era um Microsoft Surface Studio 2, que custa mais de 4 mil euros. Quis aceder à Internet. Nada: «Não está ligado, e a Web não é a mesma sem si.» Muito lisonjeiro, sem dúvida (até parece que sabia que todos os dias, há anos, contribuo para que a Internet seja um pouco melhor), mas o uso do pronome pessoal na forma reflexa nem sempre é uma boa opção. Caramba, há alternativas. Se é correcto ou não, isso já é outra conversa. Certo é que já Camilo usou — talvez dormitasse — o pronome reflexo desta maneira menos canónica. 

[Texto 11 254]

Helder Guégués às 20:25 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

«Ultraproximidade»?

Já não chega a proximidade

 

      «Este ano o grupo Auchan vai contrariar essa tendência, com a abertura de um hiper na Grande Lisboa. “Outro objetivo passa por continuar a abrir lojas MyAuchan, o formato de ultraproximidade, um conceito diferenciador de lojas de bairro nos grandes centros urbanos, onde conseguimos maior proximidade com os consumidores e garantimos uma oferta alargada, qualidade, variedade, digitalização e baixo preço. São lojas entre os 200 e 500 m² onde aplicamos os mesmos compromissos da marca Jumbo”, refere Ricardo Fonseca» («Auchan prepara abertura de novo hipermercado na Grande Lisboa», Ana Marcela, Dinheiro Vivo, 24.04.2019, 15h15).

 

[Texto 11 249]

Helder Guégués às 09:01 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
24
Abr 19

«Martemoto»?

Não percam tempo

 

      «A sonda InSight detetou, pela primeira vez, um “marsquake”, um evento sísmico no planeta Marte, anunciou esta terça-feira a NASA. Um sinal sísmico de fraca intensidade foi registado pela sonda no passado dia 6 de abril, indica a agência espacial norte-americana» («“Marsquake”. Sonda da NASA deteta primeiro sismo em Marte», Rádio Renascença, 24.04.2019, 1h06). Era mais do que previsível, aconteceu o mesmo com aterragem/alunagem. Para a imprensa anglo-saxónica, é marsquake, e entre nós já vi «martemoto». Com a sinonímia de que dispomos, é preciso andarmos aqui armados em parvos?

 

[Texto 11 246]

Helder Guégués às 08:56 | comentar | favorito