20
Mai 19

Léxico: «fajã»

Só a maioria

 

      «É a ilha das fajãs — 46 ao todo —, pedaços de terra plana, que beijam o mar aos pés das arribas, de onde escorregaram pedras e terra, amassadas pela lava junto ao oceano. É a ilha onde a natureza também foi caprichosa. É a ilha dos contrastes da paisagem e do famoso queijo. De gente afável, que alegra as ruas da vila das Velas, o mais importante centro urbano» («Fornos de Lava com pitéus açorianos», António Catarino, TSF, 20.05.2019, 13h07).

      Já não digo que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora devia indicar o número de fajãs, mas a definição não está inteiramente correcta: «terreno plano, cultivável, de pequena extensão, situado à beira-mar, formado de materiais desprendidos da encosta». A maioria é assim, decerto, mas também há fajãs formadas pela acumulação dos materiais arrastados pelas torrentes para junto da sua foz.

 

[Texto 11 389]

Helder Guégués às 17:42 | comentar | favorito

Xeque | cheque | entenebrado

Para já, o pior do dia

 

      «É uma consequência da decisão de Donald Trump que decretou estado de emergência informática e proibiu as empresas dos Estados Unidos de estabelecerem contactos com companhias estrangeiras de telecomunicações que figurem na Lista de Segurança Nacional. Uma lista na qual a chinesa Huawei é um dos nomes mais famosos» («Cheque à Huawei. Google corta relações com a fabricante chinesa», Rui Tukayana, TSF, 20.05.2019, 10h04).

      Para já, é o pior título do dia, mas se houver novidade eu aviso. Como é que ainda há jornalistas que confundem cheque com xeque, não me dizem? Foi publicado há mais de uma hora, e ainda nenhuma alminha menos entenebrada reparou. (Porto Editora, entenebrado.)

 

[Texto 11 387]

Helder Guégués às 11:09 | comentar | favorito
Etiquetas: ,

Quilograma e constante de Planck

Por um ponto

 

      Hoje, Dia Mundial da Metrologia, entra em vigor a nova forma de calcular o quilograma. No Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, está tudo pronto — tirando um erro menor, mas erro: em vez de vírgula, como deve ser, usam ponto: «FÍSICA unidade de medida de massa do Sistema Internacional, de símbolo kg, previamente definida como a massa do protótipo internacional do quilograma-padrão e actualmente definida de acordo com a constante de Planck (em que h equivale a 6.62607015x10-34 joules por segundo)». Num texto da apoio da Infopédia, contudo, está correcto: 6,626176x10-34 J.s.

 

[Texto 11 386]

Helder Guégués às 09:09 | comentar | favorito
18
Mai 19

Léxico: «huguenote»

Na sua maioria

 

      «Já por esses dias a catedral [de Notre-Dame] — um exemplo maior do gótico — fora alvo de primeiras ações de destruição quando, em 1548, huguenotes (protestantes franceses, na sua maioria calvinistas) danificaram ali algumas estátuas que viam como idólatras» («A história da resiliência de uma velha catedral», «Revista E»/Expresso, 19.04.2019, p. 18).

      É isso mesmo: «na sua maioria calvinistas». O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora generaliza abusivamente ao afirmar que é o «nome dado na França aos sectários da doutrina de Calvino».

 

[Texto 11 381]

Helder Guégués às 22:13 | comentar | favorito
16
Mai 19

Léxico: «manilha»

Assim, é inútil

 

      «Joaquim Gama e António Perico jogam à manilha com mais dois amigos numa das três mesas ocupadas. São os mais faladores, mas é Perico quem não se acanha nas críticas» («Em Bencatel, a jogar à manilha e a reclamar aumento da reforma», Maria Lopes, Público, 16.05.2019, p. 15).

      A definição de manilha no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora está reduzida ao osso: «(jogos de cartas) carta de baralho com o algarismo sete». Ao osso? Ao nada. À irrelevância. Bah!

 

[Texto 11 371]

Helder Guégués às 09:49 | comentar | ver comentários (1) | favorito
14
Mai 19

Léxico: «isca»

Eles sabem

 

      O P.e Ezequiel *** anda atormentado com os ratos em casa. Agora comprou uma caixinha de veneno (ainda a chibaria vai soprar ao PAN) e preparou as iscas com queijo grana padano e pecorino. O dicionário da Porto Editora só gasta deste último (e em itálico e tudo). Pior é que as iscas que tem são só para peixes. O Cambridge Dictionary está mais informado sobre métodos rodenticidas, pois que para traduzir isca propõe «bait [noun] food used to attract fish, animals etc which one wishes to catch, kill etc.».

 

[Texto 11 364]

Helder Guégués às 22:43 | comentar | ver comentários (3) | favorito

Léxico: «fossa | depressão»

Deprimente

 

      «No dia 1 de maio, o explorador [Victor Vescovo] percorreu 10.927 metros até ao fundo da Depressão Challenger, o ponto mais baixo da superfície terrestre, situado na Fossa das Marianas — só para ter uma ideia da dimensão, a profundidade desta fossa é superior à altura do Monte Evereste, a mais alta montanha da Terra» («Exploradores mergulham ao lugar mais fundo do oceano e encontram... um saco de plástico», Rita Carvalho Pereira, TSF, 14.05.2019, 12h54).

      Quanto a fossa, o dicionário da Porto Editora ainda regista a locução fossa abissal/oceânica, com a definição; já no que diz respeito a depressão, ficam algumas dúvidas, porque, em geral, uma depressão é uma cavidade pouco funda. Bem sei que há montanhas submarinas (eu completo o raciocínio: e, logo, as zonas baixas entre montanhas são depressões), mas nem sequer isso é claro nos dicionários.

 

[Texto 11 357]

Helder Guégués às 17:27 | comentar | ver comentários (1) | favorito