Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Sobre «mesto»

Funesto

 

      A palavra do dia, na Infopédia, é mesto, «poético que causa tristeza; lúgubre; triste». Está muito bem, porque vocábulos mais fora de circulação devem ser periodicamente relembrados. Só subsiste um mistério: porque nos manda ver também (mas somente na versão segundo o Acordo Ortográfico de 1990) o termo «causa»? Qual a relação?

 

[Texto 15 385]

Léxico: «carlismo»

Já que falo nisto...

 

      «Nesse mesmo ano, José António Primo de Rivera fundou a Falange Espanhola, um agrupamento político de inspiração fascista que reclamava um golpe militar, ideia também apoiada pelos carlistas (monárquicos tradicionalistas)» («Um país estilhaçado», Lourenço Pereira Coutinho, «Revista E»/Expresso, 2.07.2021, p. 41).

      Sim, Porto Editora, registas carlista, mas em carlismo tens uma gralha: «HISTÓRIA, POLÍTICA corrente política que defendia os direitos de Dom Carlos de Borbón (1788-1855) e dos seus descentes ao trono de Espanha e que advogava o absolutismo como forma de regime». Não tens de quê. Mas espera: é impressão minha ou a tua definição junta duas coisas diferentes? Eis a do Dicionário da Real Academia Espanhola: «1. m. Movimiento partidario del infante don Carlos de Borbón contra la reina Isabel II de España. 2. m. Doctrina política del carlismo que defendía el absolutismo frente a las corrientes liberales.»

 

[Texto 15 340]