26
Mar 20

Definição: «fase de mitigação»

Começa agora

 

      «Na fase de mitigação já está disseminada a transmissão comunitária do novo coronavírus e já não é possível descobrir a origem das cadeias de transmissão – ou seja, já há casos de Covid-19 já com origem no território nacional» («Portugal entra na segunda fase de mitigação. Saiba o que vai mudar», Rádio Renascença, 25.03.2020, 12h54).

      O que quer dizer que a definição de fase de mitigação no dicionário da Porto Editora está errada: «estágio secundário na resposta a um surto epidémico, em que há cadeias de transmissão local e de transmissão comunitária identificadas». Ou pelo menos a precisar de um retoque, porque assim induz em erro.

 

[Texto 13 024]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito
25
Mar 20

Léxico: «primitiva | antiderivada»

De costas voltadas

 

      Mas primitiva e antiderivada não são sinónimos? No dicionário da Porto Editora: «Primitiva MATEMÁTICA função de cuja derivação resulta a função que é dada». «Antiderivada MATEMÁTICA função cuja derivada reproduz uma dada função».

 

[Texto 13 022]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | ver comentários (1) | favorito
24
Mar 20

Definição: «respirador»

É claro que não

 

      «Além das máscaras cirúrgicas, de proteção unidirecional, existem também as FFP2 e FFP3 — no padrão europeu ­— que oferecem proteção bidirecional. Este tipo de máscara é, na verdade, um respirador, capaz de filtrar partículas minúsculas, ajustar-se à cara de cada utilizador e bastante mais caras que as cirúrgicas» («Novo coronavírus: afinal, devemos ou não usar máscaras?», Cátia Carmo, TSF, 20.03.2020, 19h18).

      Então, Porto Editora, respirador é o «aparelho que assegura a respiração artificialmente»? Francamente, então agora apenas porque tem um filtro acoplado a respiração torna-se logo artificial?

 

[Texto 13 015]

Helder Guégués às 10:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito

Outro erro persistente

Parece mentira

 

      «“Precisamos de triplicar ou quadriplicar os investimentos em abastecimento de água” [afirma Lucrécio Costa, secretário de Estado para as Águas angolano]» (José Meireles, Jornal de Angola, 22.03.2020, p. 14). O erro — anotem bem — é de ambos, do secretário de Estado e do jornalista. O governante dizia-o, mas a estrita obrigação do jornalista era corrigi-lo na transcrição da entrevista. Não o fez porque também não sabe ou porque temia ser mandado decapitar? Pior do que tudo isto é encontrarmos o erro num dicionário da Porto Editora. Vervierfachen. Pois é, parece mentira.

 

 

[Texto 13 012]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito
Etiquetas: ,

Como se traduz por aí

Em milhões, não admira

 

      Com mais de 10 milhões de tradutores de castelhano, há sempre uns milhões menos competentes, não? «No “nono dia de luta”, como lhe chama, Alfonso Reyes confessa o seu cansaço. “38 graus. Apenas dormi, estou exausto. Isto é duríssimo. Tive toda a noite o ‘cão negro’ a vaguear na minha cabeça”, disse, numa publicação escrita durante a madrugada» («Tive toda a noite o ‘cão negro’ na minha cabeça»: o diário de ex-jogador infetado com coronavírus», Mariana Béu, Record, 21.03.2020, 15h46). A incompetência não pára, como também não pára, em vésperas do desmoronamento da economia, o rolo compressor do Fisco. Curioso, o sentido das prioridades desta gente.

 

[Texto 13 007]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (4) | favorito
Etiquetas: ,
23
Mar 20

Definição: «alternador»

Metade da história

 

      «Problemas mecânicos? Nenhuns! A junta da cabeça do motor nunca foi substituída e a embraiagem foi trocada apenas uma vez, aos 300 mil quilómetros, por precaução. O alternador e o motor de arranque são substituídos a cada 200 mil a 250 mil quilómetros, assim como a correia de distribuição» («Sempre a andar: Opel Corsa faz 1 milhão de quilómetros», Aquela Máquina, 20.03.2020, 15h20).

      Alternador, lê-se no dicionário da Porto Editora, é o «gerador síncrono de corrente eléctrica alternada». A meu ver, esta é muito mais a descrição de como funciona (e, ainda assim, não diz o essencial, que é o alternador ser accionado por uma corrente ligada ao motor) do que da função que tem. E claro que a corrente gerada tinha de ser alternada — mas que pode ser transformada em corrente contínua.

 

[Texto 13 004]

Helder Guégués às 09:30 | comentar | favorito
20
Mar 20

Definição: «maxila»

Não o despeçam já

 

      «O grupo alemão Continental vai fechar uma das fábricas que tem em Portugal. Trata-se de uma unidade situada no concelho de Palmela, que produz há 25 anos maxilas para travões dianteiros» («Continental fecha fábrica em Palmela e despede 370 trabalhadores», Victor Ferreira, Público, 18.03.2020, p. 33). Maxilas para travões dianteiros... Hum... Maxila no dicionário da Porto Editora: «MECÂNICA peça existente em certos sistemas de travagem de veículos motorizados, localizada no eixo traseiro do veículo, no interior do tambor do travão».

 

[Texto 12 992]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito

Léxico: «pálio»

Não parede, mas estrutura

 

      «Até há cem anos, não se sabia que as aves possuíam algum tipo de inteligência complexa porque se pensava que não tinham córtex. Entretanto, descobriu-se que têm uma zona equivalente ao córtex chamada “pálio”» («Os papagaios também conseguem compreender probabilidades», Teresa Sofia Serafim, Público, 9.03.2020, p. 32-33).

      Pálio, numa acepção aproximada, está no dicionário da Porto Editora: «ANATOMIA parede dos ventrículos laterais do cérebro dos mamíferos». Aproximada apenas, porque, de facto, essa região do cérebro das aves chamada pálio corresponde ao córtex.

 

[Texto 12 988]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | ver comentários (1) | favorito