Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Linguagista

Tremor de terra, sismo, terramoto...

Exercício de sinonímia?

 

      No Dinheiro Vivo, um bom artigo sobre a cobertura antissísmica em Portugal. Só 15 % das casas estão seguras, isto quando Lisboa é a segunda cidade da Europa com maior risco sísmico. Precipito-me para as condições gerais e especiais do seguro (Liberty Condomínios) do meu prédio, e respiro de alívio: «A presente Condição Especial garante os danos causados aos bens seguros em consequência da ação directa de tremores de terra, terramotos, erupções vulcânicas, maremotos e fogo subterrâneo e ainda incêndio resultante destes fenómenos.» Esperem... «tremores de terra, terramotos»... Então abalo ou tremor de terra, terramoto/terremoto e sismo não são sinónimos puros? Temos sempre a ideia de que estes clausulados são redigidos por juristas astutos que não deixam nem sequer uma vírgula ao acaso, mas, afinal, não é bem assim. Por acaso, sim, porque há-de ser por acaso, no dicionário da Porto Editora, a definição de «sismo» é muito (e injustificadamente) diferente da definição de «terramoto», mas, enfim, todos os mencionados termos aparecem como sinónimos.

 

[Texto 11 820]

«Borrada/burrada»

Sai uma borrada

 

      Na emissão de ontem do Jogo da Língua Portuguesa, na Antena 1, o concorrente era contabilista. Contrariando a ideia que temos de um contabilista, uma pessoa séria, ponderada, este mal ouviu a pergunta sobre o que significava «grande disparate», burrada ou borrada, disparou imediatamente que era «borrada». A radialista, que por vezes decide ser simpática e ajudar (mas ontem nem precisava, como vamos ver), levou-o a mudar a resposta. A «nossa especialista em língua portuguesa» veio confirmar que era «a alínea a), “burrada” com u», e pediu desculpa por usar a palavra «porcaria», tal como os rurais analfabetos faziam (fazem?) perante um juiz quando, em tribunal, o caso em julgamento versava sobre porcos. «Com licença, Sr. Dr. Juiz.» Só isto, perguntam? Não. Acontece — e eu nem me quero meter nisto — que os dicionários dizem que burrada, em sentido figurado, significa «asneira», e borrada, também em sentido figurado, é «grande asneira». Asneira, grande asneira... Ai que a «nossa especialista em língua portuguesa» se enganou de novo! Vá, e agora mande-me outra mensagem privada pelo Facebook.

 

[Texto 8383]