13
Out 20

Léxico: «sparring»

Atitude incompreensível

 

      «‘Segunda Viagem’ [integrado no livro Desoras, de Julio Cortázar] conta a história de um pugilista mediano, Ciclón Molina, que se agiganta com a possibilidade de vingar a morte no ringue de um lutador seu amigo, de quem foi sparring (assistente de treino), só para repetir o desfecho trágico, como se tivesse sido arrancado de si mesmo, e transformado em marioneta, pelos desígnios sádicos de um deus cruel» («Desajustes», José Mário Silva, «Revista E»/Expresso, 4.01.2020, p. 70).

      Assistente ou auxiliar de treino. Sucedem-se as oportunidades para corrigir e melhorar os dicionários bilingues, mas ninguém agradece nem aproveita.

 

[Texto 14 140]

Helder Guégués às 10:00 | comentar | favorito
04
Set 20

Tradução: «lucarne»

Outra que não essa

 

    «De vez em quando o comboio atira-lhe pequenos papéis amarrotados, só que ela não sabe ler “em língua alguma”. Mas chega o dia em que, pela lucarna de um vagão, um braço atira um pequeno volume envolto num bonito xaile, na verdade um pano judaico de oração» («Os deuses dos comboios», José Riço Direitinho, «Ípsilon»/Público, 14.08.2020, p. 23). É o que se lê na obra recenseada, A Mais Preciosa Mercadoria, de Jean-Claude Grumberg, com tradução de Luísa Benvinda Álvares (Publicações Dom Quixote, 2020). Eu é que duvido que seja a melhor tradução de lucarne. Talvez «janela» ou até «fresta». Vamos ter de perguntar ao jornalista Carlos Cipriano, do Público, se conhece o termo certo.

 

[Texto 13 891]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
29
Ago 20

Oriente Próximo | Médio Oriente

Sempre o inglês

 

      «No Antigo Oriente Próximo, hoje designado Médio Oriente, os procedimentos funerários variavam de comunidade para comunidade e de indivíduo para indivíduo» («Descoberta a cremação humana mais antiga. Tem nove mil anos», Ana Rita Maciel, Público, 15.08.2020, p. 37).

      Já agora, não se justifica que «antigo» esteja grafado com maiúscula. Mas sim, hoje em dia designa-se por Médio Oriente, mas não é nada raro encontrar na imprensa e em algumas traduções menos cuidadas Oriente Próximo, quando por detrás está o inglês Near East.

 

[Texto 13 878]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | ver comentários (4) | favorito
Etiquetas: ,
25
Ago 20

Tradução: «season»

Ou nem pensou

 

      «Tem sono enquanto começa a ler este Expresso Curto? Apetece-lhe murmurar “I can’t seem to focus”, como Billie Eilish ontem na convenção do Partido Democrata? Joe não. Joe, claro, é Joseph R. Biden III, o homem que aceitou esta madrugada (hora portuguesa) a nomeação como candidato a presidente dos Estados Unidos da América, prometendo “puxar pelo melhor que temos” e “ultrapassar esta estação de trevas”, em referência ao mandato de Donald Trump» («O futuro dela é o nosso», Pedro Cordeiro, Expresso Curto, 21.08.2020).

      «United we can, and will, overcome this season of darkness in America», disse Biden. Como nos dicionários bilingues a primeira palavra correspondente a season é «estação», o jornalista não pensou duas vezes. Pois, mas traduz-se por era de trevas, época de trevas. (Ah, sim, também traduziria o título “Une Saison en Enfer”, de Arthur Rimbaud, por «Uma Temporada no Inferno».)

 

[Texto 13 874]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
14
Jul 20

Tradução: «addolorato»

Isto foi no domingo

 

      «Papa “magoado” com decisão turca de transformar Santa Sofia em mesquita» (Sofia Freitas Moreira, Rádio Renascença, 12.07.2020, 12h55). Na Lusa, demoraram mais uns minutos a pensar no caso e saiu assim: «Papa Francisco está “muito angustiado” com decisão turca sobre Santa Sofia» (Lusa/TSF, 12.07.2020, 13h13). Só concordo com o «muito». Eu assisti ao ângelus e o papa disse isto: «Penso a Santa Sofia e sono molto addolorato.» Como addolorato é o che prova dolore interiore, parece-me mais adequado «magoado» — é uma ferida interior.

 

[Texto 13 706]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | ver comentários (2) | favorito
Etiquetas: ,
12
Mai 20

Tradução: «cluster»

Dificuldade nenhuma

 

      Também vi o filme Contágio, de 2011, realizado por Steven Soderbergh. Claro, agora já é tarde, mas queria lembrar ao tradutor, Ricardo Brito, da Solegendas, que se escreve fómites e não «fômites». Para começar. Por outro lado, devia ter-se esforçado um tudo-nada para ultrapassar a dificuldade — que não é, na verdade, dificuldade nenhuma — de traduzir cluster. Espero que esta pandemia que estamos a enfrentar lhe mostre o caminho.

 

[Texto 13 329]

Helder Guégués às 16:45 | comentar | favorito
02
Abr 20

Como se traduz por aí

Isso mesmo, só visto

 

      «Sou como Tomás, preciso de tocar para acreditar» (Embalando a Minha Biblioteca, Alberto Manguel. Tradução de Rita Almeida Simões. Lisboa: Tinta-da-China, 2018, p. 21). Thomas, já dizia a nossa avó inglesa, não é assim, Rita Almeida Simões?

 

[Texto 13 076]

Helder Guégués às 13:30 | comentar | favorito
Etiquetas: ,
24
Mar 20

Como se traduz por aí

Em milhões, não admira

 

      Com mais de 10 milhões de tradutores de castelhano, há sempre uns milhões menos competentes, não? «No “nono dia de luta”, como lhe chama, Alfonso Reyes confessa o seu cansaço. “38 graus. Apenas dormi, estou exausto. Isto é duríssimo. Tive toda a noite o ‘cão negro’ a vaguear na minha cabeça”, disse, numa publicação escrita durante a madrugada» («Tive toda a noite o ‘cão negro’ na minha cabeça»: o diário de ex-jogador infetado com coronavírus», Mariana Béu, Record, 21.03.2020, 15h46). A incompetência não pára, como também não pára, em vésperas do desmoronamento da economia, o rolo compressor do Fisco. Curioso, o sentido das prioridades desta gente.

 

[Texto 13 007]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | ver comentários (4) | favorito
Etiquetas: ,