Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Tradução: «barren cell»

Não aqui

 

      «Ali sentado na cela estéril, as paredes cobertas de graffiti e o chão a tresandar a urina, fui invadido por lembranças terríveis» (A Minha História com Bob, James Bowen. Tradução de Ana Lourenço. Porto: Porto Editora, 1.ª ed., reimpressão de 2015, p.102).

    Será a melhor tradução de barren cell? Não me parece. Inicialmente, barren aplicava-se apenas à mulher, uma mulher estéril. Mais tarde, passou a aplicar-se à terra, terra estéril, infértil. Por fim, como o que é estéril não tem nada, passou a aplicar-se, por exemplo, a um espaço, um espaço deserto. Logo, numa cela vazia, deserta.

     «I know something about solitary confinement, because I’ve been there. I spent a total of 12 years in various solitary confinement cells. And I can tell you that isolating a human being for years in a barren cell the size of a small bathroom is the cruelest thing you can do to a person» («When prisioners protest», Wilbert Rideau, New York Times, 16.07.2013).

 

[Texto 6191]

1 comentário

Comentar post