Tradução: «be baptized backwards»

Mas tem de se compreender

 

 

      Uma das personagens, o Fats (Bola, na tradução brasileira), andava ultimamente tristonho. Queria mudar. «Queria viajar através de labirintos escuros e lutar com a estranheza que o espreitava lá de dentro; queria rachar a piedade ao meio e expor a hipocrisia; queria quebrar tabus e espremer-lhes sabedoria dos corações sangrentos; queria alcançar um estado de graça amoral e ser batizado de forma reversa, da ignorância para a simplicidade» (Uma Morte Súbita, J. K. Rowling. Tradução de Alberto Gomes, Manuel Alberto Vieira, Marta Fernandes e Helena Sobral. Queluz de Baixo: Editorial Presença, 2013, p. 83).

      Hum... não sei se percebi. No original: «He wanted to journey through dark labyrinths and wrestle with the strangeness that lurked within; he wanted to crack open piety and expose hypocrisy; he wanted to break taboos and squeeze wisdom from their bloody hearts; he wanted to achieve a state of amoral grace, and be baptized backwards into ignorance and simplicity.» A solução só pode estar na interpretação do verbo. To baptize é não somente «administer baptism to (someone)», mas também «admit (someone) into a specified Church by baptism». Foi o percurso das tradutoras brasileiras: «e ser reintroduzido na ignorância e na simplicidade».

 

[Texto 4031] 

Helder Guégués às 18:47 | comentar | favorito
Etiquetas: