Tradução: «chariot élévateur»

Nunca corrigem

 

      «O dia de protestos em Paris fica marcado — além das mais de 100 detenções e dezenas de incêndios em Paris — pela necessidade de evacuar o porta-voz do Governo francês, Benjamin Griveaux, depois de vários coletes amarelos terem invadido o ministério dos Assuntos Parlamentares com recurso a uma retroescavadora» («Porta arrombada e um carro destruído. Assessora portuguesa descreve invasão de ministério em Paris», Gonçalo Teles e Dora Pires, TSF, 5.01.2019, 23h12).

    Aos pares é sempre pior. Aqui no sossego da minha casa, em segundos, vi que não foi usada uma retroescavadora. A imprensa francesa fala num chariot élévateur (nada que o Dicionário de Francês-Português da Porto Editora saiba o que é), e imagens divulgadas pela BFMTV mostram — uma empilhadora. Muito cuidadosos, os nossos jornalistas... Ficamos sem saber se o erro foi de tradução ou se procedeu de não verificarem em mais de uma fonte do que se tratava. Em qualquer caso, lamentável. E nunca corrigem!

 

[Texto 10 548]

Helder Guégués às 11:18 | comentar | favorito
Etiquetas: ,