Tradução: «cottage»

É o que vos digo

 

 

      «Ethel não se casou e morava num pequeno chalé com a suave Annie — coisa muito apropriada, penso agora: exactamente o que deveriam ter feito se tivessem realmente existido» (Autobiografia, Agatha Christie. Tradução de Maria Helena Trigueiros. Lisboa: Livros do Brasil, [1978], «Colecção Dois Mundos», p. 112).

      No original, está «small cottage». Dificilmente hoje em dia um tradutor prescindiria do termo inglês, decerto por o reputar coisa para lá de transcendente. E, a não ser que a tradução da palavra fosse da iniciativa do tradutor — afinal, na tradução feita por Elsa T. S. Vieira (Alfragide: Edições Asa II, 2011), lê-se «pequena casinha» —, também dificilmente uma sugestão do revisor nesse sentido teria êxito.

 

  [Texto 3858]

Helder Guégués às 00:09 | favorito
Etiquetas: