Tradução: «equerry»

Sou todo ouvidos

 

      «The Queen has picked the first black man to hold the role of equerry, one of the most important positions in the royal household» («Queen picks the first black equerry: Ghanaian-born officer will be the most visible man by Her Majesty’s side as Prince Philip’s retirement looms», Alice Evans, Mail, 9.07.2017, 22h00).

      Uma coisa é saber o que significa, outra, bem diferente, é encontrar a melhor tradução. Equerry é então um funcionário da Casa Real britânica. Estão aqui a sugerir-me que se traduza por «assessor», mas não me convence. Traduzimo-lo por «alto funcionário»? «Assistente»? Veja-se aqui: «Ainda que ele fosse um “royal equerry” [ajudante de ordens da família real], Townsend não era visto como marido adequado para a princesa porque era divorciado, e o Palácio de Buckingham o transferiu para Bruxelas» («Noivado de Harry mostra que família real deixou escândalos no passado», Michael Holden, Folha de S. Paulo, 27.11.2017, 11h47). E aqui: «La reina Isabel II eligió por primera vez a un hombre negro como “equerry”, una suerte de escudero o asistente privado, con una posición muy importante dentro del protocolo de la casa real y muy cercano a ella» («Primera vez en la historia: Isabel II eligió un asistente privado negro», Clarín, 9.07.2017, 11h47). Também equacionei «ajudante-de-campo», mas com algumas dúvidas. E a propósito, não me parece que esteja correcta a definição deste termo no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora: «oficial-às-ordens de um general».

 

[Texto 8765]

Helder Guégués às 18:50 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,