Tradução: «evidence-based medicine»

O silêncio

 

      O tradutor do livro que tenho à minha frente prefere verter evidence-based medicine por «medicina baseada em provas» e não, como é comum pelo menos entre os médicos, «medicina baseada na evidência». Como escreveu a Professora Isabel Fernandes, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, numa edição de 2014 da Revista da Ordem dos Médicos, a tradução corrente «atraiçoa o sentido do termo inglês “evidence”, o qual reclama, ao contrário do português, para ser incontestado, ser antes provado». Vá, embrulhem. Entretanto, a Porto Editora mantém-se arredada de qualquer posição ou compromisso, pois nem no dicionário bilingue nem no de língua portuguesa acolhe a locução.

 

[Texto 11 450]

Helder Guégués às 20:54 | favorito