Tradução: «freight yard»

Aqui não há trolhas

 

 

    «Depois das casas de adobe dos ranchos vinham as bombas de gasolina e as oficinas de automóveis, a seguir os subúrbios bem arranjados na periferia, depois os estaleiros das mercadorias [freight yards], os silos de cereal e moagens da farinha [sic]» (Inquietude, William Boyd. Tradução de Inês Castro. Cruz Quebrada: Casa das Letras, 2008, 2.ª ed., p. 214).

    Claro que as nossas operárias não se deram ao trabalho de consultar um dicionário. Fazia falta. Os freight yards são terminais de carga ou de mercadorias.

 

[Texto 4059]

Helder Guégués às 23:01 | favorito
Etiquetas: ,