Ortografia: «antigay»

Nem todos lhes ligam

 

 

  «Depois há aquilo a que chama “a coisa antigay”, algo que eles acreditam ser tão prevalecente no mundo da arte, como em qualquer outro lugar. Falam sobre como o crítico de arte Waldemar Januszczak se referiu uma vez a eles como “gays excêntricos de fato”. “Lembre-se que ele é polaco”, diz Gilbert. “E eles são todos antigays”» («Rebeldes com uma causa», John Preston, tradução e adaptação [?] de Cristina Queiroz, «Quociente de Inteligência»/Diário de Notícias, 13.07.2014, p. 15).

     Antigay. Muito bem. (Tanto mais que no original está anti-gay.) Claro que aquela suposta regra de que se usa sempre o hífen quando o elemento da direita é um estrangeirismo — ficando só metade da palavra em itálico — é uma invencionice apalermada e digna de desprezo.

 

[Texto 4838]

Helder Guégués às 09:38 | favorito
Etiquetas: