Tradução: «registrar»

Políticos e falsos amigos

 

      Lula, a esta hora, ulula. Partido dos Trabalhadores... Trabalhemos nós: cuidado com os falsos amigos. Titula o jornal El País: «La policía interroga a Lula y registra su casa por un caso de corrupción». Acepção que o nosso registar (e o registrar brasileiro) não tem. «Registrar» é, aqui, «examinar algo o a alguien, minuciosamente, para encontrar algo que puede estar oculto». Já no sítio da TSF o título é, como seria de esperar, este: «Buscas em casa de Lula da Silva. Ex-presidente levado para depor». O jornal espanhol diz mais: «En la operación, bautizada Aletheia en referencia a la expresión griega que significa “búsqueda de la verdad”,  participan unos 200 policías y 30 auditores de Hacienda, que cumplen órdenes judiciales en los Estados de São Paulo, Río de Janeiro y Bahia.» Na verdade, aletheia é o que não está oculto ou dissimulado, sem véu. Costuma ser assim com a verdade. Originalmente, porém, aletheia opunha-se a Lethes, o esquecimento (lembrem-se do rio), que, mais do que facto psicológico, era uma força numinosa de ocultação.

 

[Texto 6662]

Helder Guégués às 14:39 | comentar | favorito