Tradução: «sillería»

Inacreditável

 

      «Não levemos a mal a violência [barrabasada] que [os Romanos] cometeram contra os nossos antepassados. Sem ela e outras parecidas a alma peninsular não teria esse pétreo alicerce de cadeiral romano [pétreo cimiento de sillería romana], sempre presente no espanhol e que, por muito que o tempo avance, faz dele perenemente um “antigo”» (Sobre a Caça e os Touros, José Ortega y Gasset. Tradução de José Bento. Lisboa: Edições Cotovia, 2004, 2.ª ed., p. 31).

      Violência é traduzir barrabasada por «violência», isso sim. E «pétreo cimiento de sillería romana» vertido como o foi é o cúmulo da ineptidão. Na tradução de línguas próximas da nossa, fugir do literal tanto pode conduzir ao erro mais absurdo como ao maior dos acertos. «Pétreo alicerce de silhar romano», «pétrea fundação de silhar romano», «pétrea fundação de alvenaria romana».

   Já não foi mau ter chegado ao «pétreo alicerce», outros diriam «cimento», que só foi descoberto no século XIX. É do domínio da cultura geral. Recomendo a leitura das principais obras de Jorge de Alarcão.

 

[Texto 4131] 

Helder Guégués às 06:09 | favorito
Etiquetas: ,