Tradução: «standing desk»

Quê?!

 

      «Em Lisboa, onde nem standing desks há à venda (depois de eliminar a hipótese Ikea, perguntei a uma arquitecta, agora a trabalhar na área de desenho e produção de mobiliário, onde poderia encontrar uma e a resposta foi “standing quê?!”), as pessoas acharam só que a ideia era... parva» («Passámos uma semana em pé», Tânia Pereirinha, Sábado, 16-22.10.2014, p. 84).

      Razão tinha a arquitecta. Desde quando é que se pode ir por aí — Lisboa, Fundão, mesmo Paços de Ferreira — a perguntar por tal coisa? Em Portugal, português: mesa ajustável.

 

[Texto 5412]

Helder Guégués às 21:02 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,